Respostas

2014-08-03T21:06:02-03:00
Com o processo de urbanização e industrialização vivenciado mais intensamente nos últimos 40 anos, verifica-se um aumento na demanda por atendimento médico-hospitalar e laboratorial, visto que a assistência à saúde é uma condição para obtenção de uma boa qualidade de vida. Devido ao grande volume de resíduos gerados diariamente, bem como ao caráter de contaminação comum a parte destes, faz-se necessária uma correta e adequada gestão de modo a minimizar os impactos sócio-ambientais. Assim sendo, o referido trabalho tem como finalidade refletir sobre o processo de urbanização da cidade de Campina Grande/PB e a necessidade de gestão ambiental do espaço urbano, principalmente no que se refere à crescente geração de resíduos. No presente estudo, será dada ênfase aos resíduos sólidos de serviço de saúde – RSSS gerados no município, bem como a sua gestão e impactos sócio-ambientais. Para tanto, realizou-se, como procedimentos metodológicos, o levantamento bibliográfico de modo a embasar e aprofunda as discussões propostas; bem como visitas de campo a órgãos públicos municipais, objetivando o levantamento de dados referentes aos serviços de limpeza urbana, geração e destinação dos resíduos. Verificou-se que, no município em estudo, a gestão dos RSSS foi realizada por muitos anos em desacordo com as normas e legislações vigentes, fato que corroborou para o agravamento da problemática ambiental. Desse modo, ressalta-se a necessidade de fiscalização por parte do poder público municipal, no que se refere à prestação dos serviços de gestão dos RSSS nos estabelecimento geradores, no intuito de assegurar a adequada gestão ambiental urbana do município.