Nossos jogadores, quase sem exceção, atiram-se ao chão e rolam soltando ganidos de cachorros atropelados a qualquer choque com adversários, na tentativa de influenciarem os juízes. Quando cometem faltas, levantam os braços incontinenti, querendo fazer todos crerem que não as fizeram. Quando recebem uma entrada mais dura, dirigem-se ao árbitro sacudindo a mão direita, para coagir o homem do apito a aplicar o cartão amarelo. Se um atacante adversário cai dentro da área para cavar um pênalti inexistente, os zagueiros partem para cima dele metendo o dedo em sua cara, quando essa admoestação caberia exclusivamente ao juiz. Na semana retrasada, um jogador brasileiro que atua no exterior, em jogada em que deveria devolver, por uma questão de fair play, a bola à equipe adversária, recebeu-a, partiu célere contra o gol adversário e, diante de um goleiro estupefato, mandou-a para as redes. Gol. Gol contra a ética! Sua punição? Ora, apenas um jogo. Há, ainda, os que dirigem gestos obscenos às torcidas adversárias, mostrando a educação primorosa que receberam em suas casas. Todos esses comportamentos deveriam ser intoleráveis, absolutamente intoleráveis, mas passaram a ser lugar comum, sob a complacência dos árbitros e das famigeradas comissões de arbitragem.

IORIO, Ubiratan. Futebol e (falta de) ética. Disponível em: http://www.ubirataniorio.org/index.php/blog-lateral/107-foot. Acesso em 27 de julho de 2014.

1
O que gostaria e saber?

Respostas

2014-08-04T18:31:00-03:00
Creio que  é a resposta é II E IV.
concordo pois também coloquei as mesmas respostas
eu também conclui que o correto são as alternativas II e IV
Alternativas II e IV
Alternativas II e IV