Muito prazer. Por favor, quer ver o meu saldo? Acho que sim. Que bom telefonar, foi ótimo, agora mesmo estava pensando em você. Puro, com gelo. Passe mais tarde, ainda não fiz, não está pronto. Amanhã eu ligo, e digo alguma coisa. Guarde o troco. Penso que sim. Este mês, fica para o outro. Desculpe, não me lembrei. Veja logo a conta, sim? È uma pena, mas hoje não posso, tenho um jantar. Vinte litros, da comum. Acho que não. Nas próximas férias, vou até lá, de carro. Gosto mais assim, com azul. Bem, obrigado, e você? Feitas as contas, estava errado. Creio que não. Já, pode levar. Ontem aquele calor, hoje chovendo. Não filha, não é assim que se faz. Onde está minha camisa amarela? Às vezes, só quando faz frio. Penso que não. Vamos indo, naquela base. Que é que você tem? Se for preciso, dou um pulo aí. Amanhã eu telefono e marco, mas fica logo combinado, quase certo. Sim, é um pessoal muito simpático. Foi por acaso, uma coincidência. Não deixe de ver. Quanto mais quente melhor. Não, não bem assim. Morreu, coitado, faz dois meses. Você não reparou que é outra? Salve, lindos pendões. Mas que esperança. Nem sim, nem não, muito pelo contrário. Como é que que eu vou saber? Antes corto o cabelo, depois passo por lá. Certo. Pra mim, chega. Espere, mais tarde nós vamos. Aí foi que ele disse, não foi no princípio, quem ia advinhar? Deixe, vejo depois. Sim, durmo de lado, com uma perna encolhida. O quê?, quem diria. Acredito que sim. Boa tarde, como está o senhor? Pague duas, a outra fica para o mês que vem. Oh, há quanto tempo! De lata e bem gelada. Perdoe, não tenho miúdo. Estou com pressa. Como é que pode, se eles não estudam? Só peço que não seja nada. Estou com fome. Não vejo a hora de acabar isto, de sair. Já que você perdeu o fim-de-semana, por que não vai pescar? é um chato, um perigo público. Foi há muito tempo. Tudo bem, tudo legal? Gostei de ver. Acho que não, penso que não, creio que nïo. Acredito que sim. Claro, fechei a porta e botei o carro par dentro. Vamos dormir? , leia que é bom. Ainda agosto e esse calor. Me acorde cedo amanhã, viu?

1) Leia o texto e responda:

2) Mesmo sem a presença de elementos que liguem as frases e sem retomadas claras entre elas, é possível compreender o texto e perceber que há coerência nele?
R:

3) Copie as alternativas que completam corretamnete a frase. No conto lido, :
a) São contruídas cenas comuns ao dia a dia das pessoas.
b) São empregadas frases feitas que indicam seus situações de uso.
c) São apresentados hábitos comuns a todos: ir ao banco, ao posto, falar ao telefone.
d) São apresentadas respostas para as perguntas feitas.

4) Depois de ler o conto, é possível perceber alguns traços da personalidade da personagem. O que você observou sobre ela ?
R:

5) Qual é o provável contexto social em que se desnrolam as ações da personagem ?
R:

6) Com relação ao tempo, há referências claras, diretas. Dê um exemplo.

Me ajudam PVF Urgente =)

2

Respostas

  • Ed8
  • Ambicioso
2014-08-08T18:49:20-03:00
2) Sim. Ao final da leitura entende-se que  o que foi dito no texto, são frases que dizemos todos os dias.

3) B e D  

4) Sim, talvez extrovertida, ansiosa, nervosa.

5 ) Se desenrola com pessoas do dia-dia, como conversar com o carteiro, pessoas na rua, etc.

6)Sim. "Ainda agosto e esse calor"





6 4 6
Comentário foi eliminado
de nada !
2014-08-09T18:21:04-03:00
2) Sim, são frases estereotipadas,usadas diariamente, em diferentes situações...

3) Alternativas: A, B e C.

4) Sim, uma pessoa educada, prestativa , emotiva, com uma vida agitada.

5) A personagem se relaciona com pessoas comuns, que fazem parte de seu cotidiano.

6) Sim: " Boa tarde, como está o senhor."; " Morreu, coitado, faz dois meses". 
2 4 2