TEXTO:
Até a formação do Estado de Israel a região da Palestina sofreu influência do imperialismo franco-britânico que permitiu a compra de territórios na região por judeus ricos. Após a Segunda Guerra, quando são reveladas as atrocidades dos nazistas contra os judeus, a ONU fez negociações para a criação do Estado de Israel, o que aconteceu em 1948. 57% das terras da Palestina foram reservadas para Israel e 43% para os palestinos, sendo Jerusalém uma área internacional. Os países árabes, de maioria muçulmana, nunca aceitaram a criação do Estado de Israel. Inglaterra e os EUA apoiaram a criação de Israel pelo interesse que tinham em ter um aliado na região.1ª Guerra (1948) Egito, Iraque, Jordânia, Líbano, Síria e Arábia Saudita, países da Liga Árabe, declaram guerra a Israel por não reconhecerem a criação do Estado. A guerra é vencida por Israel com o apoio dos EUA, em 15 de maio de 1949. Israel ocupou a Galileia e o Deserto de Neguev, Jerusalém foi dividida entre Israel e Jordânia, que criou também a Cisjordânia. O Egito incorporou a Faixa de Gaza.2ª Guerra (1956) Em outubro desse ano, Israel declarou guerra contra o Egito, com o apoio da Inglaterra e da França em resposta à nacionalização do Canal de Suez e ao fechamento do porto de Eilat, ameaçando os projetos israelenses de irrigação do Deserto de Neguev e os interesses franco-britânicos na região. Israel não só venceu a guerra como também incorporou os territórios da Península do Sinai e do Golfo da Ácaba. No entanto, pressões da União Soviética e dos Estados Unidos fizeram Israel recuar às fronteiras de 1949, sob a supervisão da ONU.3ª Guerra (1967) Conhecida como “Guerra dos Seis Dias”, teve início com a intensificação dos ataques do Al Fatah contra Israel, apoiado pela Síria. Israel ataca a Jordânia e, em maio de 1967, Jordânia, Síria e Egito assinam um Acordo de Defesa Mútua. Em julho as forças israelenses atacam o Egito e em menos de uma semana, derrotaram o exército inimigo. Desde então, Israel ocupa a Faixa de Gaza, a Cisjordânia e as colinas sírias de Golã.4ª Guerra (1973) Síria, Egito e Israel se envolvem novamente em uma guerra. Os dois primeiros países atacam Israel com o objetivo de recuperar os territórios perdidos na guerra anterior. O ataque foi no dia do feriado judeu do Yom Kippur (Dia do Perdão). Israel vence novamente e a guerra acaba com a interferência da URSS e EUA. Autoridade Palestina O Al Fatah abandona a orientação terrorista e vira Organização para a Libertação da Palestina (OLP), cujo principal líder foi Yasser Arafat.Essa organização foi reconhecida pela ONU e é membro observador da instituição.A Intifada Rebelião popular em Gaza (1987) casada pelo atropelamento e morte de quatro palestinos por um caminhão do exército israelense. Jovens passaram a apedrejar e arremessar paus contra os tanques israelenses que revidavam de forma violenta. A rebelião movimentou a opinião pública internacional em favor dos palestinos.
1)Identifique a relação entre a constituição do Estado de Israel e a Guerra Fria?
2)Avaliando os diversos conflitos na região, identifique uma possível solução para a disputa da região entre árabes e israelenses?
3) Faixa de gaza e cisjordânia são regiões da Palestina ocupadas por Israel. Identifique quando isso acontece e a relação desse fato com os conflitos atuais na região

1

Respostas

A melhor resposta!
2014-08-10T18:46:51-03:00

Esta é uma Resposta Verificada

×
As Respostas verificadas contém informações confiáveis, garantidas por um time de especialistas escolhido a dedo. O Brainly tem milhões de respostas de alta qualidade, todas cuidadosamente moderadas pela nossa comunidade de membros, e respostas verificadas são as melhores de todas.
1) A criação do Estado de Israel foi uma maneira dos Estados Unidos ampliar sua influência no mundo, já que nesse período, o mundo estava dividido em duas potências, os Estados Unidos no Oeste com o capitalismo e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas no Leste com o socialismo. Por isso, para os Estados Unidos, era muito importante a criação de Israel, mas não devido ao país se preocupar com as atrocidades da Segunda Guerra, e sim em ampliar seu domínio no mundo. Atualmente, nota-se que Israel recebe apoio constante dos americanos na luta contra os palestinos.

2) Sinceramente não há uma maneira de firmar um acordo entre eles. Está no sangue deles o rancor um pelo outro, e mesmo que haja um acordo verbal, não perdurará muito tempo. De qualquer maneira, uma divisão de terras acabaria sendo injusta na visão de um dos povos, o que ocasionaria uma nova guerra. Uma possível solução, mesmo que absurda, seria a divisão igual de terras.

3) Faixa de gaza: surge após a primeira guerra entre árabes e israelenses, onde Jerusalém é dividida, e o Egito decide ocupar essa região. Porém, na 3° Guerra entre esses povos, Israel toma a região.
Cisjordânia: Israel ocupa essa região depois de vencer a 3° guerra em 1967.
Os palestinos, que antes tinham uma grande área para viverem, ao longo de tempo foram perdendo espaço para os israelenses, que com apoio das grandes potências foram expulsando eles da região. É claro que isso não ficaria barato para os palestinos, que se uniram e formaram uma grupo terrorista, chamado Hamas, que hoje é um dos motivos dos conflitos, segundo a visão de Israel. A questão é muito simples: os palestinos perderam suas casas e agora lutam por elas novamente, enquanto os israelenses aproveitam o apoio dos gigantes para esmagar os palestinos.
2 5 2