Por mais que o exercício do poder não seja exclusivamente racional, na sociedade atual e suas formas de governo, há uma legitimação fundada na racionalidade da lógica do poder. O governar tem uma função necessária para a vida em sociedade onde a razão desempenha um papel fundamental. Isto é:

Exclusivamente nas leis. Somente em uma constituição ou estatuto há uma disposição de princípios fundamentais para a governabilidade, na prática estas medidas não são cumpridas em sua totalidade.
Há a racionalidade e ela é necessária. Pode não ser o único determinante da existência de um governo, mas sua função se justifica na necessidade objetiva da manutenção da ordem social. Não se governa sem a razão.
A racionalidade não tem uma função exata com o poder. Ela sempre está associada a um elemento emocional ou tradicional. Na civilização ocidental a razão perde lugar para a tradição.
A racionalidade é determinante na construção da relação com o cidadão. Nas eleições é possível perceber o quanto ela determina a decisão de escolha de um determinado representante público, independente do grau de instrução do eleitor.

1

Respostas

2014-08-12T14:21:11-03:00
Há a racionalidade e ela é necessária. Pode não ser o único determinante da existência de um governo, mas sua função se justifica na necessidade objetiva da manutenção da ordem social. Não se governa sem a razão.
3 2 3