Respostas

2014-08-18T19:28:22-03:00
Antes mesmo que o movimento dos Annales desencadeasse uma profícua renovação historiográfica através da crítica ao caráter factual, descritivo, elitista e personalista vigente na historiografia dos finais do século XIX e princípios do século XX, tal abordagem já havia sido colocada em cheque pela tradição marxista. Desde os esboços de interpretação histórica ensaiados pelos jovens Marx e Engels em escritos como A Ideologia Alemã e o Manifesto Comunista, passando por obras maduras como o Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e os estudos engelsianos sobre as Guerras Camponesas na Alemanha, uma perspectiva metodológica e analítica perpassou toda a tradição em seus primeiros tempos: a que assinalava as classes sociais e suas lutas como motores fundamentais dos processos históricos e políticos e as classes revolucionárias como protagonistas das grandes transformações econômicas e sociais. Tal perspectiva não negava ou neutralizava a importância das personalidades individuais nos processos históricos, apenas condicionava a ação dos indivíduos no marco de uma realidade histórico-social preestabelecida pela ação de outros fatores objetivos sobre os quais, os atos individuais exerciam uma influência relativa. Uma caracterização sintética desta proposição pode ser encontrada na célebre definição marxiana, segundo a qual,Os homens fazem sua própria história, mas não a fazem como querem; não a fazem sob circunstancias de sua escolha e sim sob aquelas com que se defrontam diretamente, legadas e transmitidas pelo passado. A tradição de todas as gerações mortas oprime como um pesadelo o cérebro dos vivos.  boa sorte
2014-08-18T19:44:13-03:00
. permitiu aos camponeses vender o excedente de suas colheitas no mercado interno;
. incentivou a formação de pequenas e médias indústrias;
. permitiu que os capitais estrangeiros entrassem no país sob a forma de empréstimos e investimentos.
Ao contrário da economia, na política: implantou-se uma ditadura do Partido Comunista. As autoridades do Partido tomavam decisões sem consultar a sociedade, a liberdade de imprensa foi suprimida, e os sindicatos e os sovietes perderam sua autonomia, sendo obrigados a obedecer às ordens do Partido.


3 5 3