Respostas

2013-08-14T10:19:10-03:00
"Silogismo aristotélico e dialética platônica. — É de importância essencial tenhamos compreensão clara sobre o modo de raciocinar no caso vertente. Se tivermos bem clara diante dos olhos a explicação da primeira figura silogística, à qual Aristóteles reduz todas as outras — o termo menor contido no médio e o médio no maior, então, irresistivelmente, nos vem à memória a dialética platônica, que também joga com a idéia da μεθεχιζ. Pois o ειδοζ inferior está contido no superior e dele resulta porque nele estava posto. Por isso, Platão denomina também ao ειδοζ hipótese, terminologia que Aristóteles reproduz literalmente (Anal. pr. A, 1; 24 b 10). O silogismo aristotélico é a dialética platônica. Se assim não o compreendermos, fica êle então sem sentido, pois seria a coisa mais supérflua do inundo "deduzir", da proposição universal, de que todos os homens são mortais, que Sócrates é mortal. Pois isto já não está suposto quando afirmo, em geral, que todos os homens são mortais? Que há aí a deduzir? E isso sem levar em conta que, se se quiser afirmar a proposição, de que todos os homens são mortais, já devo, previamente, saber que Sócrates é mortal. Mas se, como o faz Platão, apreendo todo particular em dependência de uma idéia mais alta, se esta não é deduzida daquela, mas aquela desta, então há um sentido em ver "fundado" nas premissas o que nelas está incluído. O silogismo aristotélico faz, assim, parte da metafísica, e não é um jogo conceptual de xadrez, como às vezes o pintam os livros de lógica."
3 3 3