Respostas

2013-08-13T16:51:12-03:00
 É o argumento que afirma ser a Bíblia um bom, se não o melhor registro histórico já escrito, apelando para uma sobre humana acurácia historiográfica para reforçar sua característica de obra sobre natural. (Li vários trabalhos e essa afirmaçaõ é contraditória, é o inverso).

3) Mesquita de Jerusalém 
Em 637 deu-se a conquista de Jerusalém pelos árabes muçulmanos, que em 685 deram início à construção da mesquita. Em 690 era erigida a Cúpula do Rochedo que deu o nome depois à mesquita.
A Cúpula de Pedra da Mesquita de Jerusalém assume-se como o maior monumento do Islão, situada perto do templo de Salomão, construído por iniciativa do califa Abda al-Malik, da Primeira Dinastia muçulmana dos Omíadas, que descendem de um companheiro do profeta Maomé.
Esta mesquita foi iniciada como um santuário particular, de planta octogonal, constituído a partir de dois deambulatórios concêntricos, com uma cobertura feita por uma cúpula. O modelo desta planta deriva dos Martyria, os templos de planta centrada da arte paleocristã.
.
Muro das Lamentações em Jerusalém. É um local sagrado para os judeus, onde eles rezam e fazem pedidos escritos em pequenos pedaços de papel, que são colocados nas frestas das pedras. O Muro data do século 2 a.C. e é a única parte remanescente do Segundo Templo de Jerusalém, destruído pelos romanos no ano 70.
a Basílica do Santo Sepulcro. Inclui o Portão Novo, partilhando o Portão de Jafa com o bairro arménio (que se encontra no sudoeste) e o Portão de Damasco com o bairro muçulmano. Nesta área passa também a Via Dolorosa, o caminho que se julga ter sido percorrido por Jesus com a cruz antes de ser crucificado no Calvário, um pequeno monte na zona nordeste da actual cidade fortificada.
Terra Santa, especialmente na sua Paixão desde o Pretório até o Calvário, ficou estampada no exercício da Via Crucis. Esta devoção medieval franciscana está ligada ao hábito dos primeiros cristãos: percorrer os lugares pelos quais Cristo passou com a cruz. Seguir emocionados este itenerário tentando adivinhar o sofrimento de Jesus Cristo, passo a passo, é o objecto piedoso do habitual percurso do fervor penitente. O cenário permanece fiel à primeira geografia do percurso, e não deixa de nos mostrar a carga de verosimilhança que a sua antiguidade lhe confere. É sem dúvida um dos lugares mais emblemáticos e com sentido de fé de toda Jerusalém.

4) A todos que praticam a fé monoteísta, sejam judeus, católicos ou muçulmanos, a cidade de Jerusalém, lembrada e cantada como sagrada, eterna, de ouro e da paz, é um dos maiores e mais antigos tesouros da religiosidade, tendo sido palco dos mais importantes eventos para estas religiões.

6) Profeta
sm (gr prophétes) 1 Pessoa que tem o dom da profecia. 2 Anunciador ou intérprete de uma mensagem divina. 3 Aquele que, entre os hebreus, anunciava e interpretava a vontade e os propósitos divinos e, ocasionalmente, predizia o futuro por inspiração divina. 4 Pessoa considerada, por um grupo de adeptos, como supremo revelador da vontade de Deus. 5 Título dado a Maomé pelos muçulmanos. 6 Adivinho, vidente. 7 pop Acendedor de lampiões das ruas. Fem: profetisa. Profetas de manga: aqueles que profetizam de acordo com o desejo de quem os consulta.

7) Os famosos “Dez mandamentos” recebem em hebraico a designação: “Os Dez pronunciamentos”. Neles, encontramos uma das bases da fé judaica: “Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra” (Deut. 5:8).

8) Profeta Isaías
O mais importante profeta do Antigo Testamento , Isaías, abre a série de honra na entrada da escadaria do lado esquerdo do Santuário. 
O profeta Isaías, esculpido por Aleijadinho, tem o tipo físico de um personagem de idade avançada, barbas e cabelos abundantes. Veste uma túnica curta, que deixa descoberta a parte inferior das pernas calçadas de botas, sobre a qual se acha jogado um amplo manto. Segura o filactério com a mão esquerda, enquanto a direita aponta para o texto nele inscrito.
1 3 1
Um historiador trabalha com auxilio de outras ciências como arqueologia, antropologia etc... No caso do povo hebreu as primeiras fonte de pesquisa que você pode utilizar é a bíblia que conta desde o chamado de Abrão até o povo se tornar um nação após sua saída do Egito, isto que dizer você estudar o pentateuco também conhecido como torá (lei) que vai de Gênesis a Deuteronômio ou até se prolongando o livro de Malaquias que é o ultimo livro do antigo testamento...outra fonte é o livro ..
o livro de Flávio Josefo é um historiador do I século que seria uma fonte Documental da época...