Leia a notícia abaixo:“Em setembro de 1987 aconteceu o acidente com o Césio-137 (137Cs) em Goiânia, capital do Estado de Goiás, Brasil. O manuseio indevido de um aparelho de radioterapia abandonado onde funcionava o Instituto Goiano de Radioterapia, gerou um acidente que envolveu direta e indiretamente centenas de pessoas. O 137Cs, isótopo radioativo artificial do Césio, tem comportamento, no ambiente, semelhante ao do potássio e outros metais alcalinos, podendo ser concentrado em animais e plantas. Sua meia-vida é de 30 anos”.WASCHECK, Carla C. História do acidente radioativo de Goiânia. Governo do Estado de Goiás. Disponível em: <http://www.sgc.goias.gov.br/upload/links/arq_254_historiadoacident.pdf>. Acesso em: 10/3/2013. Sobre esse, acidente foram feitos alguns apontamentos que seguem: I - O valor 137 apresentado no texto corresponde à massa do isótopo radioativo de césio.II - Caso o aparelho contivesse 30 g de material radioativo, demoraria 90 anos para essa massa decair para 3,75 g.III - A meia-vida corresponde ao tempo necessário para que metade da amostra sofra desintegração. Quais apontamentos estão corretos?

1

Respostas

2014-08-22T23:13:23-03:00
Olá!

A assertiva I está correta, pois o valor 137 corresponde ao número de massa do isótopo de césio.

A assertiva II também está correta. Você pode estabelecer uma relação com o período de meia vida e a massa do isótopo:
30g --- 0 anos
15g --- 30 anos
7,5g --- 60 anos
3,75g --- 90 anos

A assertiva III também está correta. A meia-vida é o período para desintegração da metade da massa da amostra.

Espero que tenha ajudado!