Respostas

A melhor resposta!
2014-09-03T13:02:33-03:00
A região do Oeste baiano permaneceu até a primeira metade do século XX, como um território de reserva, à partir de 1970, a região teve um novo ciclo de desenvolvimento, com grande e movimentado processo de transformação, além da grande massificação populacional intra-regional e inter-regional. E este pedaço da Bahia, tem grande importância econômica à partir da agropecuária, onde se destacam: à criação de gado, a produção de grãos e a floricultura. O grande marco disso, que foi mais determinante para que isto ocorresse foram as grandes disponibilidades de recursos naturais, solos planos de serrado, com precipitação regular e temperaturas amenas. Pode-se citar também a grande intervenção governamental, onde se formaram políticas de implantação de infra-estrutura necessária, de irrigação, fundiária e de crédito rural para vários agricultores locais. Ajudaram também: os fluxos de capital privados, que iam complementando o aporte de capital estatal e a grande presença de atores sociais diferenciados em relação aos agentes econômicos tradicionais do mundo rural baiano, que eram oriundos de locais nos quais a dotação de capital social é bem mais superior aos que habitavam. A região Oeste possui uma dinâmica de ocupação peculiar das demais regiões da Bahia, por ser uma área distante da capital Salvador, cerca de 850 km em média, sempre foi considerada uma área de reserva, um verdadeiro vazio demográfico. Através de políticas desenvolvidas pelo setor público, que deram início ao processo de ocupação desta região do Brasil, onde a população veio principalmente da região Sul do Brasil, geralmente gaúchos, em busca de novas fronteiras agrícolas, para a implantação da moderna agricultura mecanizada. E sentiram muito no início a diferença de clima que assolava os seus dias na parte superior de nosso país. A implementação de uma agricultura bem moderna no espaço dos cerrados baianos, foi um dos bem poucos fatos econômicos ocorridos no território do Estado, que foi o grande responsável pela mudança do perfil econômico político e geográfico desta região como área produtiva no cenário econômico nacional, sempre atendendo ao movimento de expansão do capital para a criação de uma nova fronteira agrícola. E com o auxílio das forças econômicas e políticas dominantes da região, atuando com o apoio de organismos do Governo do Estado. Eu dou grande importância para a o que a região Oeste representa para o Brasil e para o estado da Bahia propriamente dito, à partir da dinâmica socioespacial, com a presença de latifúndios, da agroindústria e da produção inteiramente voltada para à exportação do que é produzido na região.
1 5 1