Respostas

A melhor resposta!
2014-09-03T20:53:17-03:00
Olá Giovana!

As mulheres são treinadas e participavam de lutas e esportes para serem fortes, resistentes e saudáveis, para terem filhos guerreiros dignos, com saúde e força. Quando nascia um filho, não eram os pais que decidiam se iriam criá-los ou não. O bebê é levado para "anciões" que o examinavam: se fosse forte e robusto sobreviveria; se não fosse, eram lançados num precipício, pois julgavam que seria melhor para a criança e para o governo.

Os filhos moram com a mãe até os 7 anos. Durante todo esse período, a mãe cuida deles, mas faz com que usem túnicas finas para aprenderem a suportar o frio e que andem descalços para terem pés calejados e aprenderem a suportar a dor. Aos 7 anos, são mandados para "acampamentos", que eram quase como acampamentos militares, onde, além de aprender a ler, escrever e contar, praticavam esportes, recebiam treinamento militar fortíssimo e no tempo livre treinavam sobrevivência no mato. Tinham que arranjar comida por conta própria e se roubassem (até mesmo para matar a fome), eram punidos em público.

Aos 16 anos, começavam provas para testar suas capacidades e habilidades, algumas como enfrentar feras e outras mais terríveis ainda, como a kripta, onde espartanos saiam de madrugada armados com punhais para invadir as casas de hilotas e assassiná-los, controlando o número de hilotas em Esparta.

Com 20 anos, ingressavam no exército. 10 anos depois, aos 30 anos de idade, casavam-se, recebiam um lote de terra e alguns hilotas. A partir daí eram considerados cidadãos, podendo ocupar cargos públicos, participar de refeições coletivas diárias (que incentivavam companherismo entre os espartanos), etc.

Continuavam servindo ao exército até os 60 anos, sendo treinados principalmente ainda nos "acampamentos".

Espero ter ajudado ;)
1 5 1