Respostas

2013-03-18T16:00:01-03:00

Em 1867, o Japão , com o imperador Mutsuhito, deu ínicio à era Meiji (progresso, nova luz). Para lutar contra a presença de outros países, o japão desenvolveu estruturas muito fortes que , aliadas a outros fatores, possibilitaram sua transformação em potência. A revolução Meiji provocou em poucos anos uma imensa transformação social. Os daimiôs - senhores proprietários de terras- perderam seus privilégios e seus poderes. Os samurais, deixando de receber pensões dos daimiôs e submetidos ao serviço militar, forneceram os quadros do Exército, da Administração e da polícia. O estado, verdadeiramente centralizado que se formou,   impulsionou as mudanças econômicas. Foram construídas rede ferroviária, frota mercante e rede telegráfica. A industrialização começou no setor têxtil. A construção naval foi o outro salto da industrialização. Os grandes grupos econômicos monopolizadores -Zaibatzus- atendiam às necessidades do país e começaram a exportar notadamente tecidos. O crescimento industrial, gerando novos recursos, permitiu  o rápido aumento populacional.

O capital inglês foi importante na modernização do japão devido à rivalidade anglo-russa na Ásia, já que a expansão russa constituía um perigo aos interesses ingleses na China, no Tibete e em outras regiões asiáticas. Por isso, a Inglaterra tinha interesse em fazer do Japão um país forte e aliado, visando a impedir o poderio russo no Extremo Oriente.

Como vitorioso da Guerra Sino-Japonesa (1894-95), o Japão atuou na partilha da China e, vencendo os russos em 1904/1905, adquiriu a Manchúria e a Coreia, surgindo assim, como potência oriental. 

Mas a potência oriental do pacífico teve outro concorrente no século XX, interessado tanto na Ásia quanto na América Latina: os EUA. 

 

Ufa, demorei mas ta aí... espero ter ajudado :)