Respostas

2013-08-21T15:16:08-03:00
As manifestações de rua que seguem marcando o ano de 2013 no Brasil não são um fenômeno isolado no tempo e no espaço. Tampouco devem-se apenas ao preço das passagens do transporte público nas grandes cidades. Trata-se, isto sim, da canalização do descontentamento dos jovens com o sistema político vigente e com as mazelas sociais impostas a grande parcela da população.
De fato, fenômenos semelhantes já ocorreram em outros tempos e lugares. Não são poucas as semelhanças, por exemplo, com os movimentos da contracultura da década de 60, marcados pela contestação da juventude ao sistema que então lhe era imposto. Também pode ser mencionado o movimento "black bloc" - que se mostra presente tanto aqui como em outros países -, caracterizado pelo uso da violência como forma de repúdio à repressão social e política e em face do descrédito de seus partícipes nas formas pacíficas de contestação.
É escusado dizer, e isto ficou claro desde o princípio, que o preço da tarifa do transporte representou apenas um pretexto inicial. O descontentamento é generalizado e recai sobretudo sobre as injustiças socioeconômicas implacáveis, agravadas pela ineficácia do modo tradicional de atuação política.
Tais manifestações de rua, portanto, representam uma tentativa da juventude de canalizar seu descontentamento com a política e com os problemas sociais que o sistema não consegue solucionar.